MPF, SENACON, CADE e ANPD recomendam adiamento da nova política de privacidade do Whatsapp.

O Ministério Público Federal (MPF), Secretária Nacional do Consumidor (Senacon), Conselho Administrativo de Defesa e Econômica (Cade) e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) emitiram no dia 07/05 uma nota ao WhatsApp e ao Facebook, recomendando o adiamento da data de vigência da política de privacidade do aplicativo, que estava prevista para o dia 15 de maio deste ano.

No documento enviado às empresas, os órgãos recomendaram que além do adiamento, houvesse a desistência do WhatsApp em querer restringir o acesso de usuários que não aceitassem a nova política.

Ainda em nota, foi apontado que as atividades de tratamento de dados e a política de privacidade podem representar violações aos direitos dos titulares, razão pela qual os órgãos também recomendaram ao Facebook que se abstenha de realizar tratamento ou compartilhar dados coletados através do WhatsApp.