Investigação da Receita Federal no Agro

Receita Federal investiga irregularidades fiscais no agronegócio

A Receita Federal está realizando investigações de produtores rurais nos estados de Goiás e da Bahia como parte da terceira fase da Operação Dagon. Foi identificado um esquema relacionado à emissão de notas fiscais falsas de venda de insumos agrícolas, resultando em um prejuízo estimado em mais de R$ 550 milhões aos cofres públicos.

Segundo a Receita Federal, a fraude fiscal foi observada em empresas denominadas “noteiras”, que emitiam notas fiscais com valores elevados para reduzir ou isentar o pagamento de impostos. Além disso, as compras de insumos de outros estados também estão sendo analisadas, devido à suspeita de irregularidades financeiras e logísticas.

Até o momento, foram lançados R$ 375,4 milhões em créditos tributários contra os envolvidos, incluindo impostos, multas e juros. Os responsáveis pela prática de notas fiscais falsas podem enfrentar processos por crimes fiscais e fraude, sujeitos a multas de até 150% sobre o valor sonegado.


Fonte: Receita Federal

Compartilhe esta publicação

NEWSLETTER

Receba em seu e-mail destaques, artigos, revistas digitais e notícias relevantes sobre nossas áreas de atuação. Leia as nossas políticas de privacidade e, caso concorde com o teor, inscreva-se.

Somos contrários à prática de spam. Você receberá apenas um e-mail por mês. A exceção se dá quando há decisões de caráter urgente.

Utilizamos cookies para melhorar e otimizar sua experiência em nosso site. Com exceção dos essenciais, todos os cookies necessitam de seu consentimento para serem executados.

Para mais informações, consulte nosso Aviso de Privacidade.